20/11/2020 às 18h28min - Atualizada em 20/11/2020 às 18h28min

Após se recusar a usar máscara, guarda de Balneário Camboriú saca arma contra funcionário dentro de posto em Itapema

Diarinho

Um agente da guarda Municipal de Balneário Camboriú teria dado um “show” pra não usar máscara dentro do posto Modesto, em Itapema, na madrugada de quinta-feira, às 3h15. Segundo a denúncia, o guarda chegou ao estabelecimento sem máscara e, após ser alertado sobre a obrigatoriedade da proteção, sacou a pistola e apontou contra a barriga do atendente do posto.

Trecho de imagens do circuito interno do posto mostra o momento em que o cliente, sem máscara e já dentro da área de conveniência do comércio, tira a arma e aponta para o funcionário. Eles discutem e depois o cliente parece guardar a pistola. O vídeo não mostra o desfecho da situação, mas o guarda teria ido embora instantes depois. O posto fica na avenida Nereu Ramos, no centro de Itapema.

O gerente do comércio, Vagner Oliveira, conta, com base nas imagens e pelo relato do funcionário, que o rapaz chegou armado ao estabelecimento. A mulher do guarda estava esperando no carro. Ainda na frente do caixa, o guarda é orientado sobre o uso de máscara mas passa a questionar o funcionário. “Ele fica insistindo pra entrar sem máscara”, diz o gerente.

Desrespeitando a orientação e puxando a comanda usada pra entrada no posto, o cliente avança pela catraca e entra na conveniência. Segundo Vagner, o funcionário pega um bastão e vai atrás do guarda. Após esse momento o guarda tira a arma e vai contra o funcionário. O cliente teria alegado ser policial e quase encosta a pistola no atendente. “Meu funcionário pensou que ia levar um tiro”, relata o gerente.

Depois da ameaça, o guarda recolhe a arma e vai embora do posto. Vagner disse que o cliente voltou ao posto na manhã de quinta-feira, querendo falar com o gerente. Nesta sexta-feira, o guarda retornou ao local, desta vez fardado com uniforme da guarda de Balneário, segundo Vagner, perguntando como ele poderia “resolver a situação”. Conforme o gerente, o guarda queria fazer algum tipo de “acordo” após o episódio.

Ao gerente, o guarda alegou que o funcionário teria sido agressivo com ele e que ficou com medo, justificando o motivo de ter sacado a pistola. Vagner avalia que as imagens são claras em mostrar as atitudes alteradas e inadequadas do guarda. “Ele não é um cara que tem pouca instrução, mas colocou em risco a vida de uma pessoa”, destacou o gerente.

Vagner informou que ainda nessa sexta-feira faria um boletim de ocorrência contra o guarda, juntando o relato do funcionário e as imagens das câmeras de segurança. Após o caso vir à tona, o gerente diz que a mãe do guarda passou a ligar para o posto, fazendo ameaças e tentando coagir a equipe.

Em nota, o secretário de Segurança de Balneário, Antônio Gabriel Castanheira, fala que solicitou as imagens na íntegra para averiguar a situação. “Será aberta uma investigação preliminar, conforme processo administrativo. A partir da análise das imagens, serão tomadas as medidas administrativas cabíveis”, explica.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp